Wednesday, July 04, 2012

rótulos


Tomar um Jack Daniel's sabendo que você esta tomando um Jack Daniel's é diferente de pegar um copo de whiskey, não sabendo que é Jack Daniel's, e tomar. O rótulo diz muito sobre o produto, qualquer que seja o produto. Quando falamos que somos o produto dessa sociedade, o produto do capitalismo, o produto da globalização, disso e daquilo, somos, então, produto também. Quando sei que tomo um whiskey chamado Jack Daniel's, sei do gosto antes. Sei da qualidade, sei do prazer de tomar um whiskey antes de tomá-lo. Quando olho para o rótulo das coisas, já sei antes. Já sei antes porque me baseio na experiência que tive, no conhecimento que tenho. Conhecimento pressupõe julgamento e conclusão. O Rótulo se relaciona intimamente com o passado. Mesmo que nunca tenha experimentado aquele produto, o rótulo me diz muitas coisas. E se me diz muitas coisas, é porque elas já existiram e são do passado.
Quando experimento, julgo e concluo, eu coloco um rótulo. Quando digo que uma pessoa é orgulhosa, teimosa, mentirosa, chorona, inteligente, legal, confiável, entre outros rótulos, eu me relaciono com essa pessoa através do passado. Eu experimentei, fiz um julgamento, tirei uma conclusão e a congelei no tempo. Quando olho o rótulo eu já sei o gosto antes de experimentar. Eu sei se é bom, se é ruim, ou qualquer outra coisa. Rotular é definir, limitar e embotar a mente.


escrito em 28 de junho de 2009.

1 comment:

Evelin Gonçalves said...

Rotular é uma maneira de impôr limites.
Tanto quanto generalizar.
Vou parar por aqui antes que fique filosófico demais.

Bj