Wednesday, July 24, 2013

O Primo Basílio - descrição de um sexo oral.

O filme.  
O longa "O Primo Basílio" foi inspirado no livro homônimo de Eça de Queirós. No filme a história se passa em São Paulo, ao invés de Lisboa. O marido Jorge, engenheiro, viaja para a construção da nova capital federal, Brasília. O ano é de 1958. No livro, Jorge viaja para o Alentejo e a época da trama é no final do século XIX. Sem mais enrolações, descrevo aqui a que é considerada talvez a primeira descrição de um sexo oral na Literatura Portuguesa. Por que nossos professores nunca falaram disso? Aprende-se muito mais fora das escolas, meus amigos. Aqui vai o trecho. Saboreie. 

"Basílio achava-a irresistível; quem diria que uma burguesinha podia ter tanto chique, tanta queda? Ajoelhou-se, tomou-lhe os pezinhos entre as mãos, beijou-lhos; depois, dizendo muito mal das ligas 'tão feias, com fechos de metal', beijou-lhe respeitosamente os joelhos; e então fez-lhe baixinho um pedido. Ela corou, sorriu, dizia: 'não! não!' E quando saiu do seu delírio tapou o rosto com as mãos, toda escarlate; murmurou repreensivamente:

- Oh, Basílio!

Ele torcia o bigode, muito satisfeito. Ensinara-lhe uma sensação nova; tinha-a na mão!".

1 comment:

Evelin Gonçalves said...

Eça de Queiroz ensinando desde sempre a importância do sexo oral, pena que os homens demoraram a entender! hahaha

Bj