Monday, May 30, 2011

bosque maia ou o rolê do jaiminho [bike #16]

Quando eu cliquei aqui no Facebook pra postar as fotos e bati o olho no Flyer desse rolê me bateu uma epifania, o rolê foi amaldiçoado pela tosquice exagerada do flyer do rolê. [comentário do ricardo na comunidade].

Você não vai acreditar... quase chegando em casa fizemos esse comentário, que tudo começou com o Flyer...rsrsrs... Como poderia ser um rolê tranquilo com um flyer daquele rsrs... [resposta do marcos na comunidade].

tosquice, maldição e epifania. você deve estar se perguntando que diabos pode ter acontecido num simples rolê de bike. bom, já te adianto que tosco não significa necessariamente algo ruim. recorri à definição de tosco segundo o site wikipédia como suporte a minha tese, veja só:

tosco é uma palavra antiga da língua portuguesa. recentemente, tornou-se expressão popular para designar algo mal feito, mal formado, feito sem refinamento (gostei dessa), sem muito cuidado ou capricho.

mais adiante, ainda no wikipédia:

tosqueira é uma situação ou conjunto de coisas toscas.

pois bem. tosqueira. é isso aí. começando do flyer, do número de pessoas presentes, do nosso encontro com o jaiminho, da dificuldade em trocar um simples pneu e da "maldição do pedal" que nos acompanha desde o primeiro rolê. pedalar com o chave-de-boca é uma grande tosqueira. aliás, que nome é esse né?

o rolê #16 começou assim. céu azul, sol baixo, friaca. no acostamento da ayrton senna 4 pedalantes: ricardo, ivan, marcos e eu. tudo lindo...

... ricardo de bike nova, papos sobre música, motos que passam do nosso lado a mais de 200 km por hora, mulheres (no caso sobre as respectivas esposas) e sobre bikes, óbvio.

no rolê #4, nesse mesmo local, o pneu do odirlei furou. pra você que conhece essa estrada, esse local é bem na ponte que passa por cima do rio tietê, na rodovia ayrton senna, um pouco antes do acesso ao aeroporto. esse é o momento que começa com uma exclamação: ah, porra, que merda, meu pneu furou! segue com olhares entre os pedalantes para logo depois um olhar coletivo e sincronizado para o magaiver do grupo: o professor ivan sanches.

desse ponto eu volto a minha tese: tosco não é necessariamente algo ruim. pode ser algo muito engraçado! principalmente se, do nada, aparecer um desses ciclistas dispostos a ajudar. por que engraçado? já me beneficiei muito dessas ajudas milagrosas, desses bike anjos, que quando você mais precisa aparecem para te dar um toque, ou em muitos casos, fazer o serviço completo. foi um desses que me ensinou onde era o parafuso que apertava o freio no rolê #9. outro desses que ajudou nosso amigo shauan na sua pedalada na ciclovia marginal pinheiros. mas no rolê em questão nosso bike anjo foi jaiminho.

na foto acima o ivan de cabeça baixa depois da bronca que tomou do jaiminho e eu agaixado ouvindo suas histórias de mais de 20 anos de pedal. mas voltando ao engraçado. por que engraçado? jaiminho chegou quando o ivan já tinha feito o serviço completo. já estávamos quase pronto pra partir, só faltava colocar a roda de volta. jaiminho disse que tava tudo errado. que a câmara (novinha) ainda estava furada, que havíamos esquecido de retirar o que possivelmente foi a causa do furo e que a bomba do ivan era uma merda, que a minha também era, mas era melhor que a do ivan. depois tirou a roda da mão do ivan e quis mostrar o quão rápido ele conseguia colocar uma roda na bike. depois acenou e partiu.

é bicicleteiros, até nosso bike anjo é tosco. o que de fato nosso anjo fez? o pneu já estava trocado, eu já estava enchendo o pneu quando ele apareceu e sabemos perfeitamente colocar uma roda na bike. nosso bike anjo foi a materialização da epifania, essa súbita sensação de realização ou compreensão da essência de algo. filosoficamente podemos dizer que encontramos a última peça do quebra-cabeça e agora conseguimos ver a imagem por completo: sim, chave-de-boca é um grupo tosco de ciclistas toscos. e assim sendo, temos o bike anjo que merecemos.

bom, continuemos...

pedalando para o bosque maia.

pastelzinho, caldo-de-cana, piadinhas sem graça.

pedal que escapa [1]

óleo para passar na corrente aberta com chave de casa. isso faz parte do conjunto de coisas toscas.

pedal que escapa [2]

pedal que escapa [3]: é meu amigo, ninguém disse pra ser professor. tem que trabalhar de domingo também pra conseguir pagar as despesas do mês.

depois do domingo tem a semana pela frente. os rolês individuais, as bicicletadas, o commuting. bora pedalar!  see you, soon!

2 comments:

Ricardo Campanille said...

Falou tudo. E são justamente as tosquices que tornam tudo mais da hora. eheheheheheh

Faprasem said...

Ahhhh as tosquices. Adoro tosquices.